Duvidas e curiosidades sobre Power Bank " Carregador Portátil "

Compare com o seu celular

Depois, é bom comparar esse número de mAh com o do seu celular. Por exemplo, uma bateria de 5.000 mAh deve dar mais de uma carga para um Galaxy S8, que tem bateria de 3.000 mAh. Ela também deve dar mais de duas cargas para um iPhone 7, que tem bateria de 1.920 mAh.

Lembre-se que, como falamos anteriormente, você não vai conseguir aproveitar toda essa carga. Seria impreciso dizer, por exemplo, que o iPhone 7 conseguiria ser recarregado pelo menos cinco vezes por uma bateria de 10.000 mAh.

 

Quantas portas?

 Se você tem mais de um eletrônico, é bom comprar uma bateria externa com mais de uma porta USB. Assim, você pode plugar dois celulares ou outros dispositivos móveis de uma vez. Claro, a bateria vai descarregar mais rápido, mas pelo menos vai distribuir a carga para ninguém ficar sem bateria.

Também é importante olhar a amperagem (A) de cada porta: quanto maior, mais energia vai passar, e mais rápido o seu eletrônico vai ser carregado.

Dimensões

Outra dica é ver quais baterias têm o tamanho certo para você carregar da melhor forma. O Power Bank, bateria que abre o post, pode ser colocada normalmente em bolsos. Há algumas baterias maiores que você pode ter que carregar em uma mochila e outras que têm um formato de pilha, que pode ser facilmente levado na mão ou no bolso.

Qual Power Bank comprar?

Além de tudo, é importante olhar o preço da bateria para ver se cabe no seu orçamento.

Quantas vezes meu Power Bank vai recarregar meu celular?

Quando a bateria do celular já não segura mais a carga, todo o mundo tenta dar um jeito: há quem troque o celular todo ano, enquanto quem tem sorte (ou um iPhone) consegue comprar uma bateria nova de qualidade. Mas a escolha mais popular para conseguir manter o aparelho longe da tomada tem sido os Power Banks — aqueles carregadores portáteis que conseguem carregar qualquer dispositivo USB como uma tomada disponível onde quer que você esteja.

Não são só celulares: tablets, fones sem fio, e até mesmo notebooks podem ser carregados com esses "tijolinhos". A intuição já indica que o notebook tem a bateria maior que a do fone de ouvido, e o carregador provavelmente vai recarregar um celular várias vezes enquanto não deve dar conta da imensa bateria do note. Mas quantas vezes eu consigo recarregar um iPhone com o Power Bank?

Para escolher um Power Bank que não acaba antes do seu dia, vale a pena entender as medidas de carga que os diferentes fabricantes usam.

Quem acompanha sites de tecnologia já se acostumou com a sigla mAh (miliámpere-hora), que é usada para medir a capacidade das baterias de celulares. O Galaxy S8, por exemplo, tem bateria de 3.000 mAh, enquanto o iPhone X tem uma bateria de 2.716 mAh. Então, só preciso comprar um carregador de 6.000 mAh para recarregar meu S8 duas vezes, certo?

Errado! A carga total, em mAh, é só metade da história. Acontece que a energia total guardada dentro de uma bateria é indicada por uma unidade chamada Watt-hora (sigla Wh), que depende também da tensão da bateria, em Volts (V). Se o nome Watt-hora lhe parece familiar, é porque ele equivale a 1/1000 do quilowatt-hora, medida usada nas contas de luz do Brasil.

 

Para calcular a energia total de uma bateria em Wh, pode-se multiplicar a carga em mAh pela tensão nominal da bateria em Volts, e então dividir o resultado por 1.000. Por exemplo, a bateria do iPhone X tem 3,81V e uma carga de 2.716 mAh, resultando em 10,35Wh. Se estiver na dúvida, pode dar uma olhada na própria bateria, em que todos os detalhes costumam estar descritos (às vezes a sigla Whr é usada no lugar de Wh, mas com o mesmo significado).

Leia a letra miúda!

Se você olhar a bateria de um MacBook Pro, pode levar um susto ao ver que ela tem somente 4.781 mAh — menos do que um celular como o Zenfone 4 Max, que anuncia 5.000 mAh de carga. A diferença está justamente na voltagem: a bateria do notebook da Apple segura a carga em 11,4V, resultando em 54,5 Wh, enquanto a bateria do telefone da Asus usa 3,85V, resultando em 19,2Wh. Isso significa que o MacBook tem quase o triplo da capacidade, embora você não possa dizer isso olhando somente os números anunciados em mAh.

Na hora de comprar o carregador portátil, a mesma conta vale: é preciso multiplicar a carga em mAh pela tensão em Volts. A maioria desses carregadores usa baterias com tensão nominal de 3,6V; então, se o fabricante ou o vendedor lhe der essa informação, você pode multiplicar a carga em mAh por 3,6V que quase sempre vai acertar.

Por exemplo: um carregador de 10.000 mAh, será capaz de fornecer 36 Wh para o celular, o suficiente para encher a bateria do iPhone X mais de três vezes, e até mesmo recarregar 66% do Macbook Pro de 54,5 Wh. Claro, para isso, você vai precisar de um carregador especial que consiga se ligar ao MacBook Pro.

E esse é o tema de uma próxima coluna: as diferentes formas de carregar celulares e notebooks, inclusive o USB-PD, que funciona nos dois.

Bateria "viciada"

Sim, é verdade que, por vezes, o componente do aparelho já está desgastado o suficiente, não "segurando" uma carga completa por tanto tempo como antigamente. Quando isso acontece, se ainda valer a pena, o jeito é providenciar a troca da bateria.


←  Voltar para News